Logo-Casp.png
Buscar

5 passos para o controle interno de folha de pagamento;



É preciso seguir algumas etapas para que não sejam cometidos erros. Lembrando que qualquer detalhe errado no documento pode originar problemas trabalhistas.


Por esse assunto ser de mera importância, separamos 5 PASSOS de como fazer para ajudar você nessa dúvida!


Confira o passo a passo.


*Tenha controle sobre as admissões e demissões;

*Defina o cargo do(a) funcionário(a);

*Calcule as horas trabalhadas;

*Conheça os encargos e descontos;

*Sobre FGTS na folha.


Reconhecer e planejar cada um dos itens citados acima é sem dúvida um fator determinante sobre como fazer folha de pagamento corretamente.


1-Tenha controle sobre as admissões e demissões

Toda a empresa precisa ter um controle sobre suas admissões e demissões. Por incrível que pareça, algumas não se organizam da forma correta e acabam pagando benefícios para colaboradores que já não fazem mais parte do quadro de funcionários.


Ou outras que por não terem um sistema adequado “esquecem” de colocar o novo colaborador no sistema de folha de pagamento atrasando seus vencimentos. Gerando assim, o descontentamento dos profissionais.


2-Defina a categoria do funcionário

Definir o cargo do funcionário é um dos primeiros passos. Cada profissional pode pertencer a uma convenção coletiva e nesse caso as bases para o cálculo e descontos são diferentes.


3-Calcule as horas trabalhadas

Calcular as horas trabalhadas é o caminho para não errar em possíveis adicionais, como horas extras e adicionais noturnos. Além é claro de contabilizar descontos como faltas, atrasos e ausências que não foram justificadas.


Tudo precisa estar bem detalhado no documento. Um controle ou relógio ponto é uma boa opção para contabilizar as horas trabalhadas dos seus colaboradores sem erros.



4-Conheça os encargos e descontos

É necessário se atentar também aos encargos e impostos a serem descontados como INSS, IRRF, e dependendo da tributação da empresa PIS. Além disso, temos descontos também de contribuição sindical, vale transporte e plano de saúde (somente mediante a autorização do empregado) qualquer desconto legal deve constar na folha de pagamento.


5-Coloque o FGTS na folha

O objetivo do FGTS é garantir que o empregado guarde um reserva de “emergência”. A empresa mensalmente realiza u


m depósito de 8% do salário bruto do colaborador. No entanto, é importante ressaltar que não há desconto do empregado.


A obrigação referente ao depósito é do empregador. A empresa deposita mensalmente em uma conta do empregado vinculado a Caixa Econômica Federal o valor do FGTS, onde o mesmo pode vim a utilizar caso de demissão sem justa causa, doenças graves, desastres naturais ou compra de imóveis.


Entre em contato e confira nossas soluções.

📞 (48) 3374-6997

Nosso Endereço

Rua Elizeu Di Bernardi, 688

Campinas - São José | SC

CEP 88101-050 | Piso Superior

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
Horário de Funcionamento

Segunda a sexta-feira das 8h30min às 12h | 13h30min às 18h30min

(48) 3374-6997